Como medir a performance dos funcionários de maneira inteligente?

Tempo de leitura: 7 minutos

As métricas têm papel muito importante na gestão de uma empresa, elas são como a engrenagem que fazem a roda girar. Por isso medir a performance dos funcionários por exemplo é tão importante, pois entre as diversas métricas que existem em uma organização, esta é uma das mais monitoradas e a partir dela são tomadas as decisões de grande relevância.

Não estamos falando apenas de resultados e entregas, medir a performance dos funcionários vai muito além disso. Para saber avaliar a produtividade de uma equipe, o gestor precisará analisar todo o caminho que foi percorrido e como foi feito.

Entre os critérios a serem analisados é fundamental que a gestão considere pontos como motivação, esforço, estratégia, apoio, clima organizacional, ferramentas entre outros.

Nesse artigo daremos algumas dicas valiosas de como medir a performance dos seus funcionários de maneira inteligente. Confira!

O que deve ser inicialmente analisado

Primeiramente, o que torna uma equipe produtiva?

Quais mecanismos podem contribuir para que a equipe alcance metas?

Essas são perguntas que devem ser levadas em conta para que a partir daí comece a ser avaliado o desempenho e performance de cada funcionário e da equipe como um todo.

Para responder essas perguntas, separamos alguns tópicos de fundamental conhecimento para qualquer gestor.

1. Como estão sendo estabelecidas as metas?

As metas precisam ser definidas de forma clara tanto para a equipe quanto para os gerentes. Elas precisam ser mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais.

A gestão que desenvolve um planejamento de metas equilibrado para sua equipe, conquistar credibilidade e comprometimento.

2. Como estão as condições de trabalho?

Ter condições de trabalho adequadas é o mínimo que o funcionário precisa para produzir e desempenhar bem seu papel na empresa.

A gestão deve se atentar a evitar sobrecarga na equipe, nivelar o conhecimento a respeito de práticas e técnicas, automatizar processos por meio da tecnologia para poupar tempo com possíveis atividades manuais que podem comprometer a produtividade.

3. Existe política de incentivo, motivação e premiações?

É muito importante que a gestão constantemente incentive o aprendizado dos colaboradores, reconheça e valorize seu esforço. Saber reconhecer e premiar aquele que está trazendo bons resultados, contribui para que ele continue se esforçando.

Essas premiações e gratificações incluem elogios, folgas, brindes, bem como dinheiro e viagens.

4. Existe apoio da gestão para com a equipe? Qual é a frequência dos feedbacks?

Apenas cobrar resultados sem direcionar e orientar o colaborador é um caminho muitas vezes sem retorno positivo. É muito importante que o gestor seja solícito, que dê suporte e que entenda porque seu funcionário não está alcançando os resultados desejados e o que pode fazer para ajudá-lo a melhorar.

É preciso que haja uma comunicação entre coordenador e equipe, pois é através dos feedbacks tanto individuais, quanto coletivos que poderá ser falado sobre pontos fortes e os pontos de melhoria.

É um espaço para reforçar o propósito em comum, expor críticas e elogios de ambas partes com a finalidade de aperfeiçoamento contínuo.

Utilize indicadores para medir a performance dos funcionários

Após avaliar os pontos mencionados acima, a gestão terá mais condições para medir a performance dos funcionários.

Uma ótima forma para fazer essa medição é utilizando métricas e KPIs/ Indicadores chave de desempenho.

As métricas são ferramentas que possibilitam mensurar, monitorar e avaliar os processos estratégicos de uma organização.

Os KPIs são ferramentas de gestão que indicam de forma percentual ou numérica o resultado de uma ação e por onde é avaliado o desempenho da organização, seja em uma meta específica ou geral.

Essas ferramentas permitem avaliar a produtividade do funcionário e alinhar equipe com os objetivos, valores e estratégias da empresa.

Alguns indicadores geralmente utilizados para medir a performance individual e coletiva são:

1. Indicadores de produtividade

Esse KPI se refere ao tempo dedicado dos funcionários em um projeto x resultados entregues. Ou seja, quanto foi produzido pelo funcionário e quais recursos foram necessários para alcançar este resultado.

2. Indicadores de capacidade

Indica qual a capacidade de produção e em quanto tempo. Ex: Quantos carros uma montadora consegue montar em um determinado período.

3. Indicadores de qualidade

Está ligado ao nível de satisfação e aceitação dos clientes com um produto ou serviço entregue. Se o produto ou serviço foi entregue dentro de todos os critérios de qualidade estabelecidos pela empresa.

4. Indicadores estratégicos

Aponta a situação da empresa em relação ao planejamento feito. Possibilita comparar resultados e repensar os objetivos e formas para a melhoria contínua de processos.

Invista em treinamentos

A análise dos indicadores pode trazer bons resultados bem como pode ter o que melhorar e é natural que isso aconteça.

Uma das soluções mais viáveis é aplicar treinamentos, reciclagens, palestras entre outros eventos periódicos envolvendo os colaboradores da empresa. Essa prática é fundamental para o desenvolvimento constante das equipes, pois proporciona novos conhecimentos ao profissional.

Para identificar quais treinamentos são necessários e/ou desejados pelos colaboradores, uma sugestão é fazer uma pesquisa entre eles para medir o nível de conhecimento e habilidades exigidas para o cargo, como também o que gostariam de aprender ou se aprimorar.

Podem ser cursos sobre um software ou como utilizar uma nova ferramenta.  Pode ser voltado para atendimento ao cliente, técnicas de vendas e negociação por exemplo, isso poderá variar conforme a necessidade.

O constante desenvolvimento de um profissional gera mais rendimento e melhora a qualidade de sua performance.

Implemente soluções tecnológicas

Através das soluções de Business Intelligence é possível obter diversos tipos de informação dos colaboradores, bem como medir e acompanhar a participação e o nível de produtividade deles em cada projeto.

Com ajuda dos dashboards, a gestão tem acesso a todas as informações referentes ao seu funcionário, e dessa forma consegue acompanhar seu rendimento e suas metas com a vantagem de ter informações em tempo real.

Esse monitoramento torna mais fácil identificar as necessidades de aplicar treinamentos para a equipe ou até mesmo aumentar o quadro de funcionários. É possível medir os riscos e vantagens antes de tomar qualquer decisão.

A prática de medir ações deve ser constante, pois a partir dos resultados será possível elaborar melhor os planejamentos estratégicos.

Existem no mercado, soluções de BI que viabilizam muito esse processo tornando a leitura e análise dos indicadores mais fáceis e rápidas.

Uma boa opção é o Microsoft Power BI, solução inteligente que reúne um conjunto de ferramentas para análise de informações corporativas e desenvolvimento de dashboards e indicadores de gestão.

O Power BI conecta com inúmeras fontes de dados, bem como, Páginas Web, Planilhas de Excel e qualquer Banco de dados, além de ser uma ferramenta que segue o conceito Self-Service BI, de fácil utilização, permitindo que usuários de negócio consigam desenvolver seus próprios dashboards sem o auxílio da equipe de TI.

Entenda mais sobre o Power BI, tire suas dúvidas falando com um de nossos consultores!

Você pode também aprender mais sobre o Power BI, fazendo nosso treinamento.

Acesse o conteúdo programático, clicando na imagem abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *